Documentário sobre Tião Barbeiro marca volta da TV Cidade na Parahyba

     A TV CIDADE de João Pessoa, na Parahyba, retoma suas transmissões nesta quarta-feria, 19 de dezembro. A TV PÚBLICA é uma resistência pessoense e volta com todo vapor. A equipe de jornalismo, coordenada pela colega Giulliana Costa, produziu mais uma série do Projeto “João Pessoas”, que relata a trajetória de ilustres paraibanos e paraibanas, que prestaram grandes serviços e marcaram história.  Conforme Giulliana, desta vez, o projeto conta a história de três homens negros, ilustres e relevantes para a história pessoense, que são: o jornalista Biu Ramos, o arcebispo emérito da Paraíba, Dom José Maria Pires, e o barbeiro do Palácio da Redenção, Tião Barbeiro. O último, meu pai,  que completará 80 anos no dia 8 de janeiro de 2013. Sebastião Henrique da Silva, é uma baraúna, um homem forte e com saúde abalada, mas um herói do sertão paraibano.

Dona Arlinda, Tião e Guilliana Costa na TV Cidade

    O  documentário produzido pela TV CIDADE, traz mais ânimo para Tião, que vive há mais de 5 décadas com sua amada Dona Arlinda Valentim (minha querida mãe). Há uma grande expectativas para o lançamento do documentário (filme-livro) de Tião Barbeiro, e a volta da TV CIDADE também dá um ar novo na TV pessoense.

Tião Barbeiro, personagem do projeto “João Pessoas”.

Goiás e Bahia na briga por terra no STF

Um olho grande na divisa de GO/BA

Na próxima quinta-feira, 13, em Brasília, uma  audiência de conciliação no Supremo Tribunal Federal (STF),  com os representantes dos governos de Goiás e Bahia, tenta resolver a linha que define a divisa entre os dois estado, localizada no nordeste goiano. Como todos nós sabemos, a região sempre foi pobre e esquecida por muitos governos, e agora com a próspera fronteira agrícola na Bahia, os estados crescem os olhos para um problema da divisa do território. Essa briga já dura quase cem anos, mas agora, com o desenvolvimento dos municípios baianos, o governo goiano quer resolver a pendência.

Eu morei na região e compreendo minimamente os problemas causados pela falta do marco divisório; facilitando a  grilagem de terras, falta de segurança e acima de tudo a falta de investimentos dos dois governos dos estados. O oeste baiano era pobre e ficou rico o nordeste goiano era pobre e continua. Esse é o “x” da questão.

Sobrevoo no nordeste goiano

Em 1919, Goiás e Bahia assinaram acordo, elegendo o divisor de águas das bacias dos rios Tocantins e São Francisco como parâmetro, mas a questão não foi resolvida, e as partes pobres e improdutivas dos municípios de Sítio D`Abadia, por exemplo, ninguém reivindica e torna-se terra de ninguém; sem políticas públicas, estradas e desigualdades imensas. Nesse município, ainda tem o estado de Minas Gerais brigando por áreas goianas.

BR 020 e Voçorocas, marcam as divisas GO/BA

No sitio oficial da Prefeitura de Correntina-BA, um dos municípios envolvidos na briga,  Moacir Cunha Neto, critica a postura gananciosa do governo goiano e dispara: Goiás antecipa a vitória. A Bahia contesta e revida. Na divisão de forças, históricos oponentes amargam disputa que remonta a 1919. Praticamente secular, a dúvida encobre a certeza a animar os goianos, que esperam ganhar pelo menos 20 mil hectares de terras compreendidas em torno dos municípios de Correntina, Cocos e Jaborandi, hoje demarcados e registrados do lado baiano do conflito”. O baiano, também faz críticas que envolve o ex-governador Alcides Rodrigues, o então senador Marconi Perillo e o ex-presidente Lula. (veja texto completo)

O nordeste goiano ainda amarga a triste colocação de menor IDH (índice de desenvolvimento humano) do estado, e vários municípios ainda sofrem com falta de escolas e atendimento à saúde e sem estradas. Ainda há transporte por balsas e sem a mínima esperança da chegada de energia elétrica. Enquanto logo alí, do outro lado, a Bahia se desenvolve, mesmo de forma insustentável, mas anuncia um crescimento econômico, o que ainda mais faz crescer os olhos dos goianos.

 

Confira o texto de Moacir Cunha Neto, no sitio da Prefeitura de Correntina-BA.

http://www.correntina.ba.gov.br/admin/app_index.php?chave=bc23e69645fc1b8454b1ed354c5ecf7acadab4a2&acao=exibir_texto

 

Luziânia ganha bairro planejado e valoriza região

O empresário José Batista Júnior – Júnior Friboi – participa nesta sábado, 8, da inauguração do Loteamento “Parque do Cerrado “ o  maior empreendimento imobiliário de Luziânia-GO (210 km de Goiânia e 60 Km de Brasília) O empreendimento tem o conceito de Bairro Planejado, pensado em aliar qualidade de vida, conforto, praticidade e segurança. Localizado às margens da GO 010, a 3 minutos shopping Luziânia.

Equipe do Loteamento Parque Cerrado em Luziânia

O Loteamento “Parque Cerrado” é um empreendimento da Brasil Desenvolvimento Urbano, JFG Desenvolvimento Urbano e Marcelo Baiocchi Imóveis, com 1.658 lotes divididos em 6 etapas. O loteamento tem infraestrutura completa, como drenagem pluvial, rede de água tratada, rede elétrica, asfalto, meio fio e iluminação pública, área para lazer e convivência social. O parque do Cerrado disponibiliza lotes a partir de 300 metros quadrados, com entrada e financiamento até 144 meses.

No lançamento do empreendimento, na região sudoeste de Luziânia, o empresário José Batista Júnior encontrou-se com o ex-governador Joaquim Roriz. Júnior Friboi destacou o desenvolvimento da região. Ainda sobre o empreendimento, José Batista Júnior disse que é sempre bom aliar qualidade de vida com desenvolvimento urbano. “Nossos negócios sempre foram pensando em garantir qualidade de vida das pessoas, e o Parque do Cerrado garantirá  praticidade e seguranças dos novos moradores”, disse Júnior.

 

 

Mais informações: www.novidadedocerrado.com.br

CONFIRA MAIS FOTOS -http://www.flickr.com/photos/luizparahyba

 

SONHAR É BOM, PERGUNTAR TAMBÉM….

O nosso pragmatismo tem tirado muita gente dos sonhos. Somos “domesticados” na profissão e na rotina da vida, em perguntar e responder quase sempre as mesmas coisas, ou até mesmo não mudar a ordem das coisas para perguntar.

Gabriel, 5 anos, no ipê do Goiânia  

Uma noite de outubro, já no horário de verão, Gabriel, 5 anos, me chama e diz:

-Pai, fica aqui comigo…

-Já vou meu filho.

Já em sua cama, eu fiz questão de dividir o espaço e deitei com o pequeno. Mas não seria somente para deitar e sentir o cheiro e o calor do pai naquela noite de temperatura amena, o motivo seria uma séria de perguntas que estavam sendo elaboradas, na cabeça de um bom perguntador. E antes de fazer os questionamentos, ele lembrou: “Sonhei que você sempre me leva no Bosque do Café, lá naquele pé de jatobá”. Feito a introdução eis que aparecem as três indagações difíceis de responder, antes que o sono do questionador chegue, eis as questões:

1)   Pai, tem escola para árvores?

2)   Papai, onde é o fundo do mar?

3)   Papai, porque pé de banana não dar manga? E completou: Eu adoro manga.

A ciência teria dificuldades para explicar, mas os sonhadores sempre terão facilidades para ouvir e entender, responder com precisão, jamais, no entanto ao final dos questionamentos, apenas o sono tomou conta do quarto penumbrado de uma segunda-feira de primavera…

 

TEXTO PUBLICADO NO BLOG CENSURADO em 23 de novembro de 2012.

Seminário Itaú Cultural discute jornalismo online

 

O itaú Cultural – o mesmo que promoveu um Show de Forró – realiza no período de 4 a 6 de dezembro, o Seminário Internacional de Jornalismo online em São Paulo. As discussões navegam desde as  redes de entretenimentos de vídeos até as ferramentas que podem mudar a produção de notícias, com o uso de novas tecnologias.

Muitos talentos estarão nas mesas de discussões; Burt Herman – editor chefe do portal Terra Magazine e Carmela Rios do Terra Espanha, além de Juca Kfouri- CBN – e Pedro Dória editor de plataforma digitais de O Globo.

Tudo isso e muito mais, gratuitamente; é uma grande oportunidade para discutirmos a nova realidade da publicidade no contexto digital, geração de empresa de mídia, a produção de noticias com novas tecnologias as coberturas jornalísticas na copa do mundo no Brasil. Para participar, basta chegar ao Itaú Cultural, nos dias do seminário, uma hora antes, para pegar o ingresso, são apenas 247 lugares. O Itaú Cultural fica na Avenida Paulista, 149, São Paulo, próximo a estação do metrô “Brigadeiro”.

Mais informações e a programação, acesse.  www.itaucultural.org.br

Eu vou participar e pretendo, quando retornar à Goiânia, compartilhar com os colegas.