Vale Cultura investimentos em livros

MORADIA, CULTURA e AGRICULTURA FAMILIAR: motivos da covardia dos parlamentares goianos

Ilustração em massa de modelar, um homem com máquinas e caminhões do programa de aceleração do crescimento. O Homem tem uma estrela no peito.

 

Um benefício de R$ 50 reais mensais concedidos pelo empregador para os trabalhadores e trabalhadoras, que poderão comprar produtos ou serviços culturais, pode assustar 16 parlamentares goianos que não querem seus empregados no teatro ou comprando livros.

O crescimento da agricultura familiar em Goiás, e os programas de aquisição direta de alimentos para a merenda escolar, além da organização das cooperativas de produção no estado, pode ameaçar o latifúndio goiano e os monocultores de soja, milho e cana. As máquinas e caminhões entregues aos 226 municípios goianos, foram motivo de festa para os trabalhadores e trabalhadoras rurais e também dos arrendatários, médios produtores e assentados da reforma a agrária. Aliás, o ato de entrega de máquinas para os prefeitos de todos os partidos, foi onde os parlamentares goianos tiraram mais fotos e vantagens…

Mas para não esticar a conversa, acho que a moradia digna é a maior vergonha dos parlamentares goianos, que sempre ultrapassaram as urnas com promessas de casa para os eleitores. A entrega de mais de 100 mil casas em Goiás através do programa Minha Casa Minha Vida, apavora os deputados e deputadas do estado de Goiás.

Por esses e outras centenas de motivos, o parlamento brasileiro se acovardou e votou pelo golpe. Em Goiás, 16 votos contra a Dilma Rousseff, mostra que o Governo Federal caminha para a maioria da população e que a democracia representativa está cada vez mais fragilizada.

 

Ilustração – Guilherme Noleto

 

 

DILMA

NÃO VENHA DILMA!

NÃO VENHA DILMA!
Aqui em Goiás não há reconhecimento, aqui tem coxinhas e fascistas, terra de parlamentares covardes e traidores, que comeram no cocho e obraram nas calças.

Esse aeroporto não importa pra nós!

O povo já foi beneficiado pelo MCMV, FIES, BOLSA FAMÍLIA, UBS, UPAs, RODOVIAS DUPLICADAS, PRONAF.

Minha PRESIDENTA, NÃO VENHA PARA GOIÁS, aqui há o risco de gente ligada ao TRABALHO ESCRAVO, atentar contra você. Manda esses vagabundos e vagabundas traidores enfiar areia, pedra, ferro e blocos no rabo.

Obrigado por tudo. Fique em casa no final de semana, comemore o DIA DAS MÃES, e na próxima semana visite o POVO NORDESTINO que reconhece a ama você.

Jornalista Pinheiro Sales, com a mão no queixo e pensativo. Foto do detalhe do rosto. Ele usa óculos e barba branca.

Jornalista de 78 anos e vítima da ditadura carrega Tocha Olímpica amanhã em Goiânia

Jornalista de 78 anos e vítima da ditadura
carrega Tocha Olímpica amanhã  em Goiânia

O jornalista e escritor Antônio Pinheiro Salles, com 78 anos de idade, aposentado, foi convidado e aceitou participar da festa de passagem da Tocha Olímpica por Goiânia, em nome de todas as Comissões da Verdade do país e representando as vítimas da Ditadura Militar do Brasil. Pinheiro Salles, que é presidente da Comissão da Verdade, Memória e Justiça do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Goiás e ficou nove anos preso em quartéis e prisões do Rio Grande do Sul e de São Paulo, foi uma das vítimas torturadas pelo coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, que recebeu recente homenagem do deputado federal Jair Bolsonaro. Na presença do coronel Brilhante Ustra, no Doi-Codi, em São Paulo, foi quando Pinheiro Salles teve seu pulso da mão direita arrebentado, o maxilar quebrado, os dentes arrancados e o tímpano estourado, sendo depois levado ao Hospital do Exército, para uma cirurgia na mão.

Pinheiro Salles vai carregar a Tocha Olímpica num percurso de 200 metros da Avenida Assis Chateaubriand, na altura do número 1.338 ao 1.422, no Setor Oeste, em Goiânia, no horário das 18h28 até às 19 horas. “Aceitei esse convite como uma tarefa política, porque me sinto honrado em representar todos os homens e mulheres que foram presos, torturados e desaparecidos do Brasil na época da Ditadura Militar, defendendo a liberdade e a democracia. Quando estiver carregando a Tocha Olímpica, com a minha própria figura já debilitada pela idade, mas sempre disposto à luta pela resistência democrática, estarei, ainda, cobrando do Estado brasileiro a punição dos 377 torturadores apontados pela Comissão Nacional da Verdade; o cumprimento das 29 recomendações do Relatório Final da CNV; e, acima de tudo, denunciando ao mundo a situação de risco porque corre a Democracia no Brasil” – afirma ele.

-o-o-o-

Serviços:
Cidade: Goiânia
Data: 05.05.2016
Número de identificação: 105
Ponto de partida (previsão): Av. Assis Chateaubriand, 1338-1422 – St. Oeste, Goiânia – GO, 74130-011, Brazil
Horário de partida (previsão): 18:28
Horário de chegada (previsão): 19h
Contatos com: Pinheiro Salles: (62) 3207-1114
Kelly Gonçalves: (62) 8517-6226 – kcrisg@gmail.com
Redação: Nonô Noleto – MTB-GO 182