JACKSON DO PANDEIRO - CAPA LIVRO

Selecionadas as atrações do FESTIVAL JACKSON DO PANDEIRO

JACKSON DO PANDEIRO - CAPA LIVRO

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba divulgou, nesta quarta-feira (19), a lista de propostas selecionadas para compor a programação do Festival de Artes Jackson do Pandeiro. O evento, que acontece no período de 25 a 28 de julho, em João Pessoa, é realizado pela Funesc, como parte das comemorações do centenário de nascimento do cantor, compositor e ritmista paraibano mundialmente conhecido como o Rei do Ritmo. Ao todo, foram escolhidas 45 propostas nas áreas de música, teatro, dança, circo, literatura, audiovisual e cultura popular. Entre as atrações já confirmadas estão o show do pernambucano Lenine, oficina de pandeiro ministrada pelo pernambucano Marcos Suzano e concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

Para as atrações selecionadas por meio de edital, os cachês variam de R$ 500 a R$ 3.000, de acordo com as atividades descritas no fim da matéria. A lista completa está disponível no site www.funesc.pb.gov.br. Apesar de o tema ser o centenário de Jackson do Pandeiro, nem todas propostas têm a obrigação de seguir o mote do evento.

A programação cultural do Festival de Artes Jackson do Pandeiro abrangerá shows, cortejos, apresentações, performances, intervenções, espetáculos, palestras, exposições, mostras, oficinas, encontros e outras atividades de formação artístico-culturais. Serão quatro dias de atividades intensas concentradas no Espaço Cultural José Lins do Rego, em João Pessoa. O evento contará, ainda, com dois shows de atrações nacionais a serem revelados posteriormente.

Para dar mais vigor à homenagem, o Espaço Cultural se dividirá em polos e cada um deles será nomeado com títulos ou trechos de canções de Jackson do Pandeiro. A Praça do Povo se chamará ‘Sebastiana’. Já a Sala de Concertos Maestro José Siqueira será o ‘Canto da Ema’ durante os quatro dias de evento. O Teatro Paulo Pontes será ‘Cabeça Feita’ enquanto o Teatro de Arena será ‘Chiclete com Banana’. O Cine Banguê passará a ser ‘Jack Perry’. Até o Estacionamento entrará no ritmo com o nome ‘A Ordem é Samba’. A Feira Criativa que acontecerá ao longo do festival será ‘B com A’ enquanto que o Planetário ganhará o sugestivo nome ‘Eu Vou pra Lua’, a Galeria Archidy Picado será o ‘Quadro Negro’ e os Auditórios serão o polo ‘Luz do Saber’.

Jackson do Pandeiro – Nome artístico de José Gomes Filho, nascido em Alagoa Grande, em 31 de agosto de 1919, e que passou boa parte da vida em Campina Grande. Começou a admirar a música por meio da sua mãe, a cantadora de coco Flora Maia, que colocou o filho para tocar zabumba aos sete anos. Seu primeiro sucesso, “Sebastiana”, na década de 1950, o lançou para o Brasil e para o mundo. Jackson chegou a fazer duetos e parcerias com nomes como Luiz Gonzaga, Edgar Ferreira e Rosil Cavalcanti e ganhou o título de Rei do Ritmo. Ele morreu vítima de embolia pulmonar e cerebral em 10 de julho de 1982, aos 62 anos, em Brasília (DF).

https://paraiba.pb.gov.br/noticias/funesc-divulga-propostas-selecionadas-para-festival-de-artes-jackson-do-pandeiro/propostas-selecionadas-para-o-festival-de-artes-jackson-do-pandeiro.pdf

Prazos para pagamento do IPVA e comprovação de isenção de placa com final 6 terminam no dia 28 de junho

TRÂNSITO JAMPA

Os proprietários de veículos, com final de placa 6 no Estado da Paraíba, devem antecipar o pagamento do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) até o dia 28 de junho, como forma de evitar acréscimos de juros e multa. Essa é a data limite também para aqueles que solicitaram a isenção do tributo no ano passado da placa final 6. Agora, eles deverão realizar a comprovação dos documentos em qualquer repartição fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda (SEFAZ-PB) mais próxima de seu domicílio.

Para quem vai pagar o IPVA com placa final 6, os contribuintes terão três opções de pagamento do tributo. A primeira é a cota única com desconto de 10% à vista. A segunda opção é o pagamento em três parcelas, mas sem desconto, sendo a primeira com vencimento até o dia 28 deste mês. A terceira opção é o pagamento total do IPVA no dia 30 de agosto, também sem o desconto de 10%.

Pagamento por ficha de compensação – A SEFAZ-PB ampliou os locais para pagamento do IPVA, caso o contribuinte escolha, no ato da impressão, a opção ‘Ficha de Compensação’. Com ela, o contribuinte poderá pagar o tributo em casas lotéricas, correspondentes bancários e em toda a rede bancária. Se a opção permanecer no Documento de Arrecadação (DAR), o pagamento fica restrito ao Banco do Brasil.

Regras para Ficha de Compensação – O contribuinte precisa ficar atento também às regras da impressão para pagamento por Ficha de Compensação. A primeira delas é o tempo de espera para pagar. O boleto emitido por Ficha de Compensação necessita de até 60 minutos para ser registrado no sistema de pagamentos da rede bancária. Ou seja, se o pagamento for realizado na mesma data de impressão, em virtude das normas recentes da Federação Brasileira de Bancos, os contribuintes vão precisar esperar até 60 minutos antes de efetuar o pagamento diretamente na rede bancária ou nas lotéricas.

Impressão dos boletos via Portais – A SEFAZ-PB contabiliza em seus lançamentos 103 mil veículos com placa final 6. Os boletos do IPVA deverão ser impressos por meio da internet. A emissão está disponibilizada no portal da SEFAZ-PB www.receita.pb.gov.br, mas também no do Detran-PB: http://www.detran.pb.gov.br/. O boleto poderá também ser impresso, preferencialmente, em uma repartição fiscal ou então nas unidades do Detran-PB.

Pagamento das parcelas anteriores – Pagamento das parcelas anteriores – Para quem optou pelo parcelamento do IPVA dos veículos com finais das placas 4 e 5, os proprietários precisam também antecipar o pagamento das parcelas até o dia 28 de junho. Quem parcelou em três vezes a placa final 4, deverá pagar a terceira e última parcela, enquanto a placa final 5 tem vencimento o segundo pagamento da parcela. Também vence no dia 28 de junho o pagamento daqueles que optaram pelo pagamento total sem desconto da placa final 4.

Comprovação da isenção da placa final 6 – As categorias como taxistas, portadores de deficiência (física, visual, mental ou autista), veículos cadastrados no Ministério do Turismo na qualidade de transporte turístico; motofretistas e de motoboys até 150 cilindradas, de placa final 6, que requisitaram no ano passado a isenção do IPVA, precisam, agora, comprovar com documentação até o dia 28 de junho na repartição fiscal mais próxima do domicílio para gozar do direito em 2019. Neste mesmo dia, essas categorias já podem requerer a isenção de 2020.

É importante lembrar que esses veículos isentos deverão pagar as demais taxas que envolvem o emplacamento, como seguro obrigatório (DPVAT), licenciamento do Detran-PB e a Taxa de Bombeiro.

CONTAG E FETAEG

CONTAG e FETAEG discutem políticas de acesso a terra em Goiás

 

Durante dois dias, representantes de 40 entidades sindicais dos trabalhadores e trabalhadoras rurais do estado de Goiás, estão discutindo as políticas de acesso a terra e de permanência no campo. O evento é realizado pela CONTAG – Confederação Nacional do Trabalhadores rurais  e Agricultores e Agricultoras familiares  – e a FETAEG – Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar do estado de Goiás. O encontro de dois dias (18 e 19) é realizado em Goiânia-GO, com apoio do SENAR – Serviço Nacional de Aprendizado Rural.

CONTAG E FETAEG

“Estamos aqui para motivar e mobilizar nossa categoria, para a continuidade das políticas de acesso a terra e permanência no campo. Nós não podemos deixar que nenhum governo destrua  as políticas públicas do campo”, afirmou Elias Borges, secretário de política agrária da CONTAG, durante a “oficina” de capacitação realizada em Goiânia. No mesmo tom, o presidente da FETAEG, Alair Luiz dos Santos, disse que agora é hora de fortalecer mais ainda a luta pela reforma agrária e pressionar os parlamentares para garantir as políticas públicas. “Estamos firmes e vigilantes nas discussões sobre a reforma da previdência, mas ainda temos muitas demandas de trabalhadores rurais sem terra para produzir, e estamos vendo um desmonte das políticas de desapropriação, aquisição de terra e abertura de crédito para os trabalhadores e trabalhadoras rurais”, disse Alair dos Santos na abertura do evento.

OFICINA REFORMA AGRÁRIA

O encontro também serviu para mobilização da Marcha das Margaridas, que acontecerá em Brasília no mês de agosto. A marcha é considera a maior mobilização sindical deste ano no Brasil. Goiás está mobilizando trabalhadoras de todos municípios para se juntas as 100 mil manifestantes que vão ocupar Brasília.

No segundo dia de trabalho, a Oficina de Capacitação vai discutir as políticas de acesso a terra pelo Programa Nacional de Crédito Fundiário – PNCF. Em Goiás a política deu certo nos últimos anos, mas segundo os dirigentes sindicais, o programa ainda tem muitas pendências, principalmente sobre a continuidade da modalidade.

Nesta quarta-feira, 19, os gestores do  PNCF vão  participar das discussões sobre o  andamento do programa no estado de Goiás.  O encontro acontece no auditório do Hotel Umuarama em Goiânia.