QUEM NASCE NO BERÇO DO CRIME SEMPRE SERÁ TRAIDOR

 

 

 

Quem se assusta com a traição do ex-ministro das cidades e líder do PP, não sabe que ele nasceu no berço do crime,  e sempre será um traidor.

Agnaldo Ribeiro abraça a presidenta Dilma quando era ministro, a solenidade é no Palácio. Hoje o ex-ministro Agnaldo é adversário da democracia e votou contra Dilma. Na foto ele demonstra simpatia e Dilma sorridente.

Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de posse do Ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro. (Brasília – DF, 06/02/2012)

Usineiro de nascimento, e neto do mandante do crime de MARGARIDA MARIA ALVES, Agnaldo Ribeiro é membro da mais famigerada organização de latifundiários da Paraíba, o denominado “Grupo da Várzea” – uma espécie de UDR nordestina.

O CRIME E O BERÇO DA TRAIÇÃO

O principal acusado do assassinato de Margarida é Agnaldo Veloso Borges, então proprietário da usina de açúcar local, a Usina Tanques, e seu genro, José Buarque de Gusmão Neto, mais conhecido como Zito Buarque. Seu sogro era o líder do Chamado Grupo da Várzea, composto   por 60 fazendeiros, três deputados e 50 prefeitos.  O crime ocorreu no dia 12 de agosto de 1983, quando um pistoleiro de aluguel, num Opala vermelho, disparou um tiro de escopeta calibre 12 em seu rosto, quando ela estava na frente de sua casa. Seu filho e seu marido viram tudo. Foram acusados pelo crime o soldado da PM Betâneo Carneiro dos Santos, os irmãos pistoleiros Amauri José do Rego e Amaro José do Rego e Biu Genésio, motorista do Opala. Mais tarde, ele foi assassinado, como “queima de arquivo”.

Margarida Maria Alves na foto mais tradicional, ela de cabelos presos e vestido quadriculado.

Por isso, não deveríamos esperar um voto pela democracia de um membro de organização uma criminosa tão cruel e fascista!

 

 

Saiba mais

http://www.fundacaomargaridaalves.org.br/homenagens/

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *