Reunião da SUDEMA no MPPB

Superintendente da SUDEMA na PB apresenta alternativas sustentáveis para o lixo ao Ministério Público

 Ao saber do encontro, dirigente da Caixa propõe soluções de financiamento, em anúncio nas redes sociais

 

O Superintendente da SUDEMA – Superintendência de administração do Meio Ambiente da Paraíba, João Vicente Machado foi a Procuradoria Geral de Justiça apresentar alternativas para a questão da destinação dos resíduos sólidos (lixo) no estado da Paraíba. O encontro nesta quinta-feira, 12, foi publicado em  uma postagem nas redes sociais do  dirigente da SUDEMA.

PRINT dos comentários no Facebook

PRINT dos comentários no Facebook

Imediatamente o Superintendente da Caixa Econômica na Paraíba, Marcus Vinícius Fernandes Neves, disse também em uma rede social: “Precisamos por em prática o plano de resíduos sólidos. Conte com a Caixa para buscarmos somar nesta cruzada”.

 

O encontro aconteceu na sede do Ministério Público da Paraíba, na cidade de João Pessoa, e foi coordenado pelo procurador geral Dr. Francisco Seráfico, com participação dos membros do Centro de Apoio Operacional às promotorias de Justiça e de Defesa do Meio Ambiente do MPPB.

Reunião da SUDEMA no MPPB

Reunião da SUDEMA no MPPB

 

CAIXA QUER FINANCIAR SOLUÇÕES PARA O LIXO

Ainda nas redes sociais, repercutindo a reunião de trabalho da SUDEMA com o MPPB, o superintendente da CAIXA, Marcus Vinícius, escreveu: “ A CAIXA é sempre mais que um banco, temos algumas expertises de parcerias em outros estados. Vamos buscar construir aqui na Paraíba”, e concluiu: “Conte com a Caixa sempre, esse é o papel da nossa instituição, estar ao lado do Estado Brasileiro e ser parceiro dos brasileiros na construção de um país melhor”.

Já o dirigente da SUDEMA, João Vicente, depois de apresentar as soluções para a destinação dos resíduos sólidos, aos promotores de justiça, escreveu no seu perfil do Facebook: “Estamos trabalhando como se o governo estivesse começando. Essa é a determinação e o ritmo do nosso líder maior Ricardo Coutinho”.

 

DADOS DO MP SOBRE OS RESÍDUOS SÓLIDOS

 

No Ano passado, o MPPB, fez um levantamento parcial  da destinação correta de resíduos sólidos (lixo) nos municípios paraibanos,  e teria constatado que pelo  menos 117 das 223 cidades da Paraíba ainda não cumpriram com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).  De acordo com o órgão, apenas 13 cidades (5,8%) informaram ter implantado a PNRS em sua totalidade.

 

A PNRS define regras que impedem a destinação inadequada de lixo  no meio ambiente. O prazo estipulado para que os governos municipais acabassem com os lixões era até agosto de 2014, segundo a lei. A política prevê que o município planeje desde o inventário de resíduos sólidos, implante coleta seletiva e inclusão social dos catadores de materiais recicláveis, encerramento dos lixões e depósito de rejeitos em aterros sanitários. A SUDEMA é  o órgão responsável pela fiscalização da destinação dos resíduos sólidos em todo estado da Paraíba.

MAIS DO G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *