Criação: Guilherme Noleto - Goiás

Paraíba lembra ditadura e resgata  memória das vítimas

 

Lei de Adriano Galdino (PSB) institui dia em memória às pessoas torturadas

 

Neste dia 31 de março, data que marcou o início do Regime Militar no Brasil, no ano de 1964, o presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Adriano Galdino (PSB), lembrou Lei de sua autoria, que instituiu o Dia Estadual em Memória às Vítimas de Graves Violações de Direitos Humanos ocorridos na Paraíba durante o Regime Militar.

ADRIANO GALDINO

A Lei Nº 10.677, de 27 de Abril de 2016, definiu justamente o dia 31 de março para lembrar a memória das vítimas da Ditadura na Paraíba.

Para Adriano Galdino, a Lei é uma forma de garantir a não repetição de violações aos direitos humanos, bem como constituir um reconhecimento público da Paraíba em respeito às vítimas e seus familiares das violações ocorridas durante a ditadura militar.

“O propósito desta Lei foi para que a gente possa cada vez mais rememorar um período de obscurantismo da história política do Brasil. Eu vivi um pouco daquele período, era um tempo difícil, de muita censura, desconfiança, uma época que a sociedade, principalmente os mais jovens precisam tomar conhecimento para que fatos daquela natureza não voltem a ocorrer nos dias de hoje”, afirmou o deputado.

Criação: Guilherme Noleto - Goiás

Criação: Guilherme Noleto – Goiás

#/DitaduraNuncaMais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *