Paul, Paul, porque vens a Goiás?

 

 

Nenhum  filósofo, lógico, matemático, teólogo, cientista social ou até político, não vai explicar a perseguição de Saulo (depois tornou-se Paulo) que se transformou em PAUL, na versão inglesa, ao povo cristão e a Jesus! E muito menos explicar porque o poder público iria financiar um show internacional de 1 milhão de reais desse tal PAUL!

Saulo, Paulo e depois Paul McCartney, que conhece a realidade de muitos povos pobres e sofridos, poderia fazer uma missão humanitária em Goiás, promovendo um show especial para ajudar a reconstruir as estradas, implantar UTIs nas cidades com até 50 mil habitantes, implantar as redes de distribuição de energia para milhares de agricultores familiares, implantar centros de tratamento para dependentes químicos, aumentar os investimentos em educação, para assim capacitar e remunerar os profissionais do setor e construir escolas polos no meio rural.

Rodovia GO 060

Paul ou Paulo, poderia ajudar com um show humanitário, a resolver o problema da falta de esgoto em Aparecida de Goiânia, investir no combate a poluição dos rios e córregos que estão assoreados e comprometendo a saúde do nosso povo goiano. Paul, faz um show humanitário para reduzir o trabalho escravo nas carvoarias e canaviais goianos…enfim Paul, venha  aqui para denunciar o famigerado JOGO DO BICHO  e jogatina quem destroem famílias e financiam o crime organizado no estado de Goiás. Paul, cuidado, porque aqui tem DENGUE!

Paul, Paul, porque vens a Goiás? Você sabe que o dinheiro do seu show é exatamente o repasse ANUAL de recursos para o município de Simolândia-GO, localizado na região de menor índice de desenvolvimento humano (IDH)? Pois bem, um milhão nos faz falta, se estivesse sobrando, acho que valeria investir no seu trabalho. Você  tem uma legião de fãs, mas como humanitário que você é, lutador de causas, veja a cara sofrida do povo goiano, que luta contra a corrupção e pela melhoria da qualidade de vida. Venha, mas venha sabendo que Sítio D`Abadia, Mambai, Mairipotaba, Damianópolis, Bonópolis, Simolândia, e outras centenas de municípios, sentirão falta de 1 milhão de reais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *